A PERSEGUIÇÃO DA IGREJA             
Parte 03

Está escrito: O discípulo não é maior que o Mestre. Disso se deduz: A Igreja de Cristo não é maior do que seu fundador. E assim, se Cristo foi perseguido e morto, também a Sua Igreja haverá de passar pelo mesmo Calvário final, rumo à Jerusalém Celeste. Este dia está próximo, aliás, já está acontecendo, pois são inumeráveis os algozes da Igreja, espalhados por toda a terra, muito bem postados pelas hostes inimigas. De fato, é de admirar que ela ainda não tenha afundado, tamanha a súcia dos seus perseguidores.

No nosso Catecismo, em 675 está dito: Antes do advento de Cristo, a Igreja deve passar por uma provação final que abalará a fé de muitos crentes. A perseguição que acompanha a peregrinação dela na terra, desvendará o "mistério da iniqüidade" sob a forma de uma impostura religiosa, que há de trazer aos homens uma solução aparente aos seus problemas, à custa da apostasia da verdade. A impostura religiosa suprema é a do anticristo, isto é, a de um pseudo-messianismo em que o homem se glorifica a si mesmo no lugar de Deus e do seu Messias que veio em carne.

A grande perseguição, no entanto, começa com a entrada do último anti-papa, que na verdade será como um precursor do anticristo. O profeta Zacarias assim diz: Aparelha-te, agora, como um mau pastor. Estou para suscitar na terra um pastor que não terá cuidado das ovelhas que perecem, não buscará as que se desgarram, não curará a que for ferida, nem alimentará a sã; mas comerá a carne das melhores e lhes arrancará as unhas. E numa referência ao fim que este homem terrível terá ele termina: Ai do mau pastor que abandona o seu rebanho! Que a espada fira o seu braço e o seu olho direito! Que seque seu braço e fique coberto de trevas seu olho direito (Zc 11,15-17).

Assim, através dos séculos, já o Espírito de Deus manifestava através dos profetas, preparando as pessoas para estes eventos finais. Veremos que desde os tempos mais antigos, já nas catacumbas romanas já se falava nesta perseguição final e purificadora da Igreja. Não colocaremos os textos em ordem de datas, porque o intuito é apenas registrar a profecia, e atestar a certeza de que estas coisas todas acontecerão! Em breve!

1 - Fátima 1917:

Quando virdes uma noite iluminada por uma luz desconhecida sabei que é o sinal que Deus vos dá de que está próxima a punição do mundo por seus pecados pela guerra, pela fome e pelas perseguições contra a Igreja e contra o Santo Padre.

2 - Monge Caesarius de Heisterbach (1180-1240):

Toda a Igreja, em todo o mundo será perseguida de um modo lamentável e doloroso, será despojada e privada de todos os seus bens temporais e não haverá na Igreja uma só pessoa que não fique contente só com poder conservar a vida.

As virgens santas, abandonando seus mosteiros, fugirão para uma e outra parte, para se preservarem dos ultrajes e das violências. Os pastores da igreja e os grandes, expulsos e despojados de suas dignidades e seus bens, serão cruelmente maltratados. As ovelhas e os vassalos ficarão sem pastor e sem líder, fugirão e serão dispersos*.

· Fere o pastor, para que as ovelhas se dispersem! (Zc 13,7)

O chefe supremo da Igreja mudará de residência e será uma felicidade para ele e para seus irmãos que estarão com ele, poder encontrar um lugar de refúgio, onde cada um possa comer com os seus o pão de dor neste vale de lágrimas.

Porque toda a malícia dos homens se voltará contra a Igreja universal; e em efeito ela não terá defensor durante 25 meses* e mais, porque durante todo este tempo não haverá nem papa, nem imperador em Roma...

· É difícil encaixar estes 25 meses, pois não se sabe quando começa, e o tempo que vai desde a saída do Papa, até o dia do Grande Milagre. Imagino que isso não pode passar de 18 meses ao todo. De qualquer forma é válida a profecia.

3 - Sibila de Helesponto (Data ?):

"Virá sobre ti, ó arrogante Roma, um raio te porá de joelhos nivelada a terra será, fogo te consumirá, encolhida no próprio chão, tuas riquezas desaparecerão, nos alicerces, lobos e raposas sua moradia farão, e completamente abandonada ficarás, como se nem existisses, e onde estará o teu Palladium?"

A uma alma especial, cujo livro deverá sair em breve, Nossa Senhora falou nos dias que passaram, que o patrimônio da Igreja será roubado pelos perseguidores e ela voltará a ser pobre como sempre deveria ter sido.

4 - Bem-aventurado Bernardino de Bustis (1498):

"Um certo rei poderosíssimo virá próximo da época do AntiCristo e se colocará em luta com a Igreja Romana, o que ocasionará muitas tribulações e em seu tempo haverá um cisma na Igreja de Deus na criação do papa, porque surgirão outros, entre os quais haverá um que será eleito (...) Mas, no fim, o falso papa terminará de maneira má (será assassinado?) e o verdadeiro será pontífice sem disputa".(Retornará pelas mãos dos bons cardeais)

5 - Abadessa Marie Steiner (séc. XIX):

"Eu vejo o Senhor castigando o mundo e de tal forma que poucos homens e mulheres permanecerão. Os monges terão que deixar seus monastérios e as freiras serão conduzidas para fora de seus conventos, especialmente na Itália... A Santa Igreja será perseguida... virá o tempo que eles verão a espada e a morte, e Roma ficará sem um pastor (Papa). O Senhor me mostrou o quão belo o mundo será depois deste castigo terrível. As pessoas serão como os cristãos da Igreja Primitiva."

6 - Irmão John of Cleft Rock (1340):

"Perto do fim do mundo, o Papa e os Cardeais terão que fugir de Roma para um local onde passarão desapercebidos, sob circunstâncias difíceis. Ele morrerá de forma cruel em seu exílio*. Os sofrimentos da Igreja serão maiores do que em qualquer tempo passado de sua história".

* Aqui discordamos do profeta, pois temos sempre atestado que João Paulo retornará ao comando da Igreja, depois do exílio forçado de sete meses.

7 - Abadia de Premol – (496):

"Cidades são destruídas. Os elementos são perdidos. (...) E então o Rei de Sion (Papa) com sua cruz, com seu cetro e sua coroa tripla, balançando, sobre as ruínas, a poeira de seus sapatos, se aproxima para fugir para outro local. (...) Os filhos de Sion (os católicos) estão divididos em dois grupos – um que apoiará o Papa fugitivo e outro inclinado ou disposto a governar Sion, (...) Então o Espírito me disse: ‘este é o princípio do fim dos tempos que começa! * E acordei impressionado."

* Como temos dito, o sinal chave é a saída do Papa fugindo de Roma! Também mostra que haverá dois grupos em disputa pela Igreja. Um grupo muito reduzido permanecerá fiel ao Papa João Paulo II, e o outro, muito grande, estará com o falso papa que entra. Esta luta irá até o Grande Aviso de Deus, quando o Pai Santo abrirá os olhos da maioria cega, como também dos perseguidores, mudando o curso dos acontecimentos.

8 - Rasputim – Grigori Iefimovitch (Data ?):

Eles serão martirizados da mesma maneira que há dois mil anos... E sobre a Terra o sangue dos mártires parecerá como uma semente, dando bons frutos, que serão recolhidos logo que toda a esperança for extinta. Um sinal aparecerá no céu!... Chegarão os tempos de falar a nova língua.

"Serão martirizados * como há dois mil anos. (...) Um sinal aparecerá no céu e um sinal aparecerá na terra, quando a carnificina pagará o seu débito".

* Sim, é voz corrente, haverá milhares de novos mártires da fé, necessários a fazer ressurgir gloriosa a Nova Igreja que perdurará pelos séculos.

9 - Mama Rosa – San Damiano (Data ?):

O Vaticano será coberto de calúnias, mas saibam já, caros filhos: aquilo que é podre cairá e surgirá a era nova. O meu manto cobrirá todos os filhos que tanto terão sofrido. O inimigo foge da Cruz e vai repousar em seus seguidores, entre os quais fará massacres; mas vocês, filhos da Cruz, se beneficiem da aurora da nova era: assim está escrito no Céu.

10 - Catacumbas Romanas (Data ?):

Haverá um derramamento de sangue tão grande na Itália como jamais visto desde o começo do mundo.

Observem que isso ainda nunca houve. É certo então que está próximo, pois Roma será completamente arrasada, eis que o trono da besta está plantado também naquela cidade. E o profeta Jeremias diz: É pela cidade onde meu nome foi invocado que começo a destruição. E também Ezequiel diz: Começai pelo Meu santuário!(9,6)

11 - Sibila do Último Céu, mencionada no livro de Franco Cuomo, Le Grandi Profezie (Data ?)

A sua profecia fala da degradação da Igreja no enfraquecimento geral do mundo. Segundo ela, os dias "do último céu" chegariam - de repente - pouco antes que o milênio se junte ao milênio, ou seja, pouco antes do ano 2000.

12- Visionária citada pelo Abade Curicque (1860):

"Das ruas de Paris e de outros lugares sairão exércitos enlouquecidos e os caminhos de ferro serão interrompidos pelos bandidos... uma multidão de padres encadeados uns aos outros, os conventos queimados, as religiosas ultrajadas... O mundo inteiro me parecia estar uma ruína e uma desordem."

* A França é considerada a primogênita na Europa, pois foi por ali que Lázaro, Maria e Marta começaram a evangelização, pois para lá foram arrebatados. A França enfrentará uma terrível guerra civil, assim como todas as nações que aprovaram as leis do aborto, e nesta crise imensa milhares de sacerdotes serão assassinados. Nunca houve na terra algo de tão pavoroso como o que então estará em curso. Acreditem nisso! NUNCA!

13 - Mirabilis Liber (Livro Admirável) ou Liber Mirabilis, como também ficou conhecido, foi publicado pela primeira vez em 1522 ou 1524:

Fala sobre a invasão dos ismaelitas sobre a Europa. Esta nova invasão dos Ismaelitas (entenda-se muçulmanos) será um castigo sem tamanho e sem piedade. O Senhor entregará todas as nações (européias) nas mãos destes, por causa das transgressões cometidas contra suas leis. (...)

A Espanha morrerá pela espada. A França e a Alemanha devorados por mil flagelos, verão sair muitos de seus habitantes. Os romanos (italianos) serão mortos ou fugirão; e perseguirão seus inimigos até as ilhas do mar, os filhos de Ismael invadirão, ao mesmo tempo, o norte e o oriente, o sul e o ocidente. (...)

Assim, toda a terra será entregue aos filhos de Ismael, que a levarão, por sua vez, à dissolução. É porque o Senhor chamou Ismael, seu pai, Instrumento de guerra; e muitas cidades serão destruídas, pois os filhos do deserto virão, e estes não são homens, mas seres odiosos aos homens. Eles passarão o fio da espada mesmo em mulheres grávidas e imolarão os padres no santuário. Eles profanarão as igrejas e violarão mulheres, e eles se vestirão, eles e suas mulheres, de ornamentos sacros.

Então o Senhor Deus, se lembrará, em sua misericórdia, de sua promessa àqueles que o adoram, àqueles que crêem em Cristo e os libertará do jugo dos Sarracenos. Surgirá na (virá da) França, um povo de cristãos que os combaterá, os atravessará a espada, libertará suas mulheres presas e massacrará seus filhos. Ao mesmo tempo, os filhos de Ismael* conhecerão a espada (morte) e a tribulação. E o Senhor os devolverá o mal que eles terão feito, em uma proporção sete vezes maior.

* Os filhos de Ismael são os povos palestinos e árabes, amplamente ligados a Maomé. Existem diversas profecias que prevêem o fim do Maometismo e uma imensa destruição deste sofrido povo. Os que restarem deles se converterão ao catolicismo.

14 – Profecia que diz respeito aos últimos dias, que foi encontrada na tumba do faraó Ramsés XII, que parece falar da união dos russos (vermelhos), muçulmanos (prata, cor da lua), e de um povo amarelo, que me parece ser a China:

"Quando duas estrelas, uma vermelha e uma de prata, lutarem contra o mundo, com apoio da serpente amarela e do sol vermelho, pouco depois da queda da roda dentada, haverá uma transgressão aberrante que desencadeará a luta final".

A questão referente a invasão da Rússia e da China sobre a pobre Europa, a trataremos no item referente a terceira Guerra Mundial. Daqui, entretanto, comentamos apenas aquilo que o texto cita como "Transgressão Aberrante", pois realmente ela faz sentido. Incrível que já num tempo tão antigo se tenha falado disso. Nosso entender é o de que isso se refere à mesma palavra de Jesus: A abominação desoladora (Mt 24) citada pelo profeta Daniel. Isso se refere concretamente à Sagrada Eucaristia, ou seja, o profeta Daniel diz que será retirado o sacrifício costumado e posto em seu lugar a abominação desoladora. A interpretação é que será retirada a Santa Missa – Sacrifício celebrado constantemente na terra, do nascer ao por do sol – que será substituída por uma abominação – isto é, um culto sem valor algum para Deus. Ou seja, uma transgressão aberrante, que provocará a fúria de Deus, pois a Missa é o Sacrifício da nova e Eterna Aliança, e o homem está proibido de derrubá-la.

Ora, estão em curso todos os indicativos de que a Missa está prestes a ser abolida, e posto em seu lugar um culto reles tipo protestante, trocando o sacrifício pela confraternização, trocando o mistério da presença real de Cristo na Eucaristia, pela simples simbologia da partilha do abraço e do pão. Todos sabem que o alvo central de satanás é certamente a Eucaristia, para com isso atingir o coração da Igreja. Somente os cegos não percebem que isso já está sendo implementado em todo o mundo. De tal forma se distorcem as celebrações e se foge do rito central, que em muitos lugares ela já está completamente descaracterizada. E sempre os malditos modernistas surgem para exigir e introduzir inovações, como se fosse possível melhorar aquilo que Deus fez e achou perfeito. Mas este assunto nós já temos muito explicado em outros textos, e certamente novos que virão em tempo. Nossa Senhora tem nos dito que a Eucaristia estará presente nos últimos acontecimentos da terra, pois se trata do próprio Jesus, o verdadeiro alvo do inferno.

Lembramos, entretanto, que nesta perseguição final da Igreja, embora esteja prevista esta última manifestação dos filhos de Ismael, da raça rebelde de Esaú, a verdadeira e grande perseguição que se dará em todo o mundo será a empreendida pelo anticristo, o último e maior adversário de Deus, a própria encarnação do mal – num outro capítulo falaremos dele – e que se expandirá sobre toda a terra. Esta invasão dos maometanos se dará de forma acentuada apenas sobre a Europa, com todas as atrocidades possíveis. De fato, quando os países do Ocidente fazem guerra contra qualquer país árabe, é como se fizessem guerra contra Maomé e Alá. Um dia eles se organizarão em bloco, como um país único, e fincarão em peso as suas garras na Europa. Então, a perseguição será assombrosa. Mas eles pagarão caro suas atrocidades, como diz o profeta, sete vezes mais.

Agora lembramos alguns textos bíblicos, para que o leitor sinta a realidade de nossos dias e se compenetre da necessidade de rezar pela nossa Igreja Católica, principalmente para que todo o clero e a hierarquia se mantenha fiel ao Papa João Paulo II, e não caia na apostasia que se avizinha e se avoluma. Para que o máximo de sacerdotes se mantenha fiel à Eucaristia, pois precisaremos muito de Jesus em nosso meio. Sim, a gente sabe que tudo isso é profecia, que sem dúvida se cumprirá, sabe também que virá pelo máximo, mas como diz o ditado, a esperança é a última que morre. Devemos agir assim como nosso querido João Paulo II, que agora mesmo, já soando os canhões sobre o Iraque, ele ainda gritava ao mundo: ainda há espaço para a paz!

Enfim, diz a Bíblia:

Sereis entregues aos tormentos, matar-vos-ão e sereis por minha causa objeto de ódio para todas as nações ( Mt 24,9).

Expulsar-vos-ão das sinagogas (Igrejas) e virá o dia em que todo aquele que vos matar, julgará prestar culto a Deus. (Jo 16,2)

São textos duros do próprio Jesus, que nos alertam para estes tempos. E como eles vêm embutidos em passagens claras sobre o Fim dos Tempos, temos a certeza de que se referem a nossos dias. Mas o que fazer se tudo parece inevitável?

São Pedro nos diz: Caríssimos, não vos perturbeis no fogo da provação, como se vos acontecesse coisa extraordinária. Pelo contrário, alegrai-vos em ser participantes dos sofrimentos de Cristo, para que possais alegrar e exultar no dia em que foi manifestada a glória. Se fordes ultrajados em nome de Cristo, bem-aventurados sois vós, porque o Espírito de Glória, o Espírito de Deus repousa em vós. Se alguém padecer como cristão, não se envergonhe; pelo contrário, glorifique a Deus por ter este nome (I Pd 4,12,16).

Já em outros textos passamos claras instruções, de que aqueles que estão ligados em Deus não precisarão temer, pois o Pai os irá amparar. É preciso, entretanto, firmar-se em algumas bases para não vacilar: Oração confiante – Vivência dos Sacramentos em especial Confissão e Eucaristia – Fé e certeza de que o tempo será curto, pois Deus intervirá em toda a terra, mudando rapidamente o curso dos acontecimentos. Sobretudo, os que puderem, que se mantenham próximos de onde está a Sagrada Eucaristia. Ela será o alvo principal da besta! Mas será também o sopro que a destruirá.

Ter medo, não adianta! Rezar Sim! Enfurecer-se, não adianta, pois seremos minoria! Atacá-los é fazer o jogo do inimigo! É preciso, então, se humilhar e rezar e confiar e amar! Quanto maior for a perseguição, maior deve ser nosso tempo dedicado a oração. Aí, tenham certeza, o tempo passará rápido. Porque Jesus, o Amor, vencerá!

A Igreja reviverá, e vencerá!

As portas do inferno NÃO PREVALECERÃO contra ela (Mt 16).

A cruz vencerá!

Deus fará pelo Melhor!

Fonte: www.recados.aarao.nom.br